ENLACE



que espelho sonha a face
se o ser em todo enlace
se revela solidão

quem define esse empasse
se entre luz e o contraste
vimos só a ilusão

feliz anêmona a brincar no mar
sua existência sutil

se é mais feliz vagar e naufragar
meu mundo subtil
no subilino e obscuro
desejo de amar

verso o vazio.
                                                     Gilberto Felinto.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

GOTA DE EXISTÊNCIA

APENAS IR ME

SAL DO TEMPO