TEMPERANÇA

Tive a rijeza do aço
até que o dia adverso
conferiu-me têmpera,
esperança

e na sutileza do sonho
avigorou-me os braços
dando aos abraços mais firmeza

amainou-me a aspereza
dos apetites e paixões
e aclarou mistérios
que antes deletérios
confinavam emoções

por fim
num astral altérrimo
fez- me inteiro verso
verbo e coração.


                         Gilberto Felinto



,

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

APENAS IR ME

GOTA DE EXISTÊNCIA

SAL DO TEMPO