O TEMPO

O tempo é testemunho.
O tempo é movediço.
Um moinho de horas.

O tempo escoa o dia
num triste e tardo toque
me despertam modorrentas horas

sou eu quem acorda ou o tempo dorme em mim
sua noite assombrada

e o tempo permanece o tempo o tempo todo
quando o intento é viver

move-se o ponteiro
 ou quem no desespero o exaspera?
morre-se o amor
 ou quem de tanto amar se desespera?

tive tempo de amar o tempo
...mas cronometrei as enfadonhas horas
e as horas sabidas não tidas nem vividas
são perdidas ...se demoram.

                                        Gilberto Felinto.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

GOTA DE EXISTÊNCIA

APENAS IR ME

SAL DO TEMPO